• Santa Maria Produções
  • Santa Casa de Misericórdia de São Paulo
  • Secretaria Municipal de Saúde de São Paulo
  • Beneficência Portuguesa - SP
  • Editora Boa Nova
  • Roupalhaço - Macacão e boinas
  • Fernanda Martins - Ilustradora
  • Hospital Regional Sul
  • Hospital Santana
  • Hospital do Servidor Público Municipal
  • Évora Seguros
  • Instituto Dante Pazzanese de Cardiologia - IDPC
  • Promopress gráfica
contato@soulalegria.com.br Facebook

Laranjinha Falante

Nasceu na Laranjolândia, numa manhã de verão bem alaranjada e quente, mais especificamente no dia 12 de janeiro, o mês mais alaranjado de todos pelo nosso astro Sol.

A família de Laranjinha era composta por uma dúzia de laranjas e todas carregavam o sobrenome Tagarelus. A tagarelice estava na genética da família há muito tempo, desde o império Romano.

Laranjopai e Laranjamãe tiveram dez filhos, sendo a mais madura Laranjinha Falante, seguida de sua irmã, dois anos mais nova, Laranjinha Gritante. É possível imaginar o que acontecia todos os dias no quarto das  duas irmãs, não? Era gritaria atrás de gritaria, tagarelice atrás de tagarelice, tanto que muitos da família foram obrigados a comprar tampões de ouvidos.

Laranjinha teve uma infância bem alegre e animada com suas duas melhores amigas, Juquinha Quero Berrar e Rinoca Maloca.

Laranjinha Falante se formou em Falantropia e agora cursa seu pós doutorado em Filosofia da Falância Contínua em uma das faculdades mais faladas do mundo.

Laranjinha falante já esta entre as maiores falantes desse planeta e está trabalhando em seu novo projeto, entrar para o livro do Guiness: Mais palavras faladas por minuto. Seu maior rival é o famoso Grilo Falante.

Quando Laranjinha Falante era pequena começou a fazer um curso de canto na escola. Sua voz era realmente boa, mas depois de alguns meses o professor desistiu de sua aluna porque ela insistia em correr cada vez mais com as letras das músicas e era impossível acompanhar com piano ou violão. Desde então Laranjinha não liga mais para os astros da música, acha totalmente desnecessário cantar quando se pode falar!

Hanna Rosenbaum

Formada na Turma 05, é voluntária do Soul Alegria desde outubro de 2016 em uma parceria com o MAKOM (Projeto Arte do Encontro).

Home Agenda Quem Soulmos Nossa Missão Doutores O que nos inspira Na Mídia Fotos Vídeos Soul Eventos Projetos Contato Parceios Santa Maria Produções contato@soulalegria.com.br
Quem Soulmos Nossa Missão Doutores