Dotôres

Dr. Miojo é médico palhaceutico e “bunito”. Nasceu na Miojolândia, cresceu e ficou criança!

Estudou na FABURRO, a faculdade dos intelijumentos. Pós graduou-se em Idiotice Plena, Ô-tônto, Ô-tôrrindo e é fluente em silêncio.

Seu estudo aprofundado em piscinas de bolinhas revelou que a alta hospitalar muitas vezes não chega até o quarto do paciente por que ela é muito alta e bate a cabeça por onde passa! Descobriu também que vários exames de Potássio (K) juntos, produzem uma gargalhada: K K K K K K. Descobriu também que uma fila de carros Ford Ka também!

Dr. Miojo tem pesquisado as cores e percebeu que a laranja é cor de abóbora e que a abóbora é cor de laranja. Ou não!?! Ele segue a pesquisa.

Sonha em casar no papel. Por isso já juntou muitas folhas de sulfite pois vai casar em cima delas. Quer ter 8 filhos, mas ainda não achou nenhuma mulher disposta a aceitar sua proposta.

Seu time do coração é o E. C. 31 de Fevereiro que já perdeu 31 jogos consecutivos e levou 31 gols em apenas uma partida! É o único time da 5ª divisão que nunca ganhou um jogo.

Seu melhor amigo é o sapo Godofredo que tem problemas com a internet. Ele fica o dia inteiro na “web web web”. Recentemente ele entrou em uma banda de Reggae, Reggae, Reggae e gostou do site do Soul Alegria feito pela Agência Weber Weber Weber.

 

O dia era 30 de dezembro, o ano ninguém sabe. Mas foi uma verdadeira festa na Curicolândia, uma ilha secreta onde habitam as curicas mais coloridas do mundo. Aves tagarelas, vaidosas, inteligentes, amáveis e monogâmicas.

Seus pais, o Sr. Natureba e a Sra Amora Aurora, eram ornitólogos, amavam os pássaros, a liberdade e a natureza.

E foi num ninho de curica que ela nasceu. Recebeu o nome, Curica Bem Me Quer.

Teve a infância mais feliz que uma criança poderia ter. Seus pais partiram muito cedo, num voo para um lugar muito lindo, mas distante e Curica podia vê-los nas nuvens, quando deitava no chão para olhar o céu. Na Curicolândia encontrou uma grande e nova família.

Ela foi criada por Dona Nana Sabe-tudo, uma coruja muito esperta, que ensinou muito sobre a natureza, remédios mágicos, alimentação saudável e amor, muito amor!
Seu melhor amigo, até hoje é o Eusou um lindo macaco prego, que sempre esteve ao seu lado em suas loucas aventuras pela ilha. Afinal Curica sempre acreditou que podia voar!

Um dia deixou a Curicolândia e foi conhecer o mundo e claro que Eusou embarcou com ela nessa nova fase da vida.
Resolveu estudar Tagarelice e formou-se pela UPCDV – Universidade das Pessoas com Cabeça De Vento e fez mestrado em Remédios Mágicos!

Nasceu quando era bebê e por coincidência foi dentro de um delivery. Muito louco isso, não é?

É filho do Zeca Pastelzinho com a Maria Mole, todo mundo conhece eles.

Morou em Magrãolandia até pesar exatos 18,44 Kg, e em seu humilde carrinho de rolimã mudou-se para Vergenópolis onde conheceu o amor da sua vida, a Vergelina. Hoje é pai aço da Babylina. Ele sempre anda com a foto delas no bolso. Quer ver?!

É formado em ciência da pizza com pós graduação em lasanha de 4 queijos, também começou a escrever um livro chamado “como comer e depois emagrecer”, mas não faz ideia de como emagrecer para acabar de escrever o livro!

Quando fica triste “come”, quando fica feliz “come”, deve estar comendo agora.

Gosta de ir academia todos os dias, pois lá na frente é vendida uma coxinha MARAVILHOSA.

Viajar é o seu hooby, tanto que direto “viaja” na maionese e derrapa no ketchup!

Sua música preferida é “2 hambúrgueres, alface, queijo, molho especial, cebola e picles num pão com gergelim.

Já trabalhou como arbitro de futebol de botão amador e é muito amigo do mano Brown.

Nasceu no estrangeiro, em Wonderland, filha de pais brasileiros e vegetarianos. Mamãe, Abobrinha Refogada, e papai, Chuchu ao Molho Pardo, sempre mostraram a sua pequena ervilha como era “big” importante para a saúde uma alimentação super hiper mega saudável!

Mara cresceu achando ser o mundo cor-de-rosa rosa, apesar de preferir a cor azul-ervilha!!!

Considera-se a 8ª. Mara Vilha do mundo, porque acredita ter sete homônimas espalhadas por aí.

De volta à cidade dos pais, e após o nascimento de sua filha maravilhosa, Tomatinho, foi estudar “mentecina” (estudo da mente) e se aprofundou até o fundo nos estudos sobre o coração, porque este parece um tomate, e tomate a faz pensar em sua filha. Especializou-se em “ventrículoquia” (capacidade de estudar ventrículos, cavidades do coração, onde nasce o amor).

Em suas palestras pelo mundo da lua, mostrou que a dor de um coração quebrado é curável apagando-se a luz, já que: “O que os olhos não veem, o coração não sente.”

Adora uma palha assada e, em especial, o vinho branco e ovinho de codorna!

Escritora de obra única, seu livro “Antes Soul do que mal acompanhado” já é um besta-seller intergalático!!!

Ela nasceu numa manhã ensolarada, numa cidade chamada Quentolândia. Papai Pão Francês e mamãe Broa de Milho – ele todo gorducho e charmoso, e ela toda magra e fofa – ficaram encantados com a chegada da Bisnaguinha, cheirosa, gordinha, gostosa e amorosa.

Mamãe até falou: “ela é tão pequena e fofinha que eu vou mordê-la. Ela é um ser vivo, metade pão, metade amore seu perfume de espalha pelo ar, irradiando ondas de pura alegria. Gosta de fazer nada, e sempre tem nada pra fazer.

Estudou na Faculidade “Estrela que sobe”, se formou em Porqueologia, que é o estudo dos porquês. Porque o céu é azul? Porque ele não é branco.

Porque o bombeiro não caminha? Porque ele só corre.

Porque a mulher bonita foi demitida do trabalho voluntário? Porque ela não dava sopa pra ninguém.

Tem pós graduação em Besteirologia Passante. Acredita que o tempo passa, a vida passa, o ferro passa e até uva passa.

Gosta muito de café com leite e chocolate, bem quentinhos, é claro! Bom, geladinhos também são muito bem vindos.

Azul é sua cor favorita, depois do Laranja, antes do Amarelo, seguido do verde, ao lado de Vermelho.

Tem um amigucho, o ursinho Bisnagucho, muito falante, fofo e grudento…onde ela vai, ele vai atrás ou do lado ou na frente ou no bolso.

Sua mãe pensou que estava com a barriga grande por ter comido muitas bananas, até que em uma tarde escorregou, caiu e nasceu a Mimi Bananais. Assim, de forma totalmente inesperada! Isso aconteceu na pequena grande cidade de Banana da Terra. Ela nasceu meio amarela, mas com passar do tempo foi escurecendo, como um verdadeiro doce de banana.

Ela adora doce de banana, bolo de banana, torta de banana, mas ela não sabe fazer nenhuma dessas guloseimas. Por isso, vive pedindo receitas a todos que encontra em seu caminho.

Tinha o sonho de ser bailarina, mas como sempre foi meio atrapalhada, nunca conseguiu ficar na ponta dos pés como as outras meninas. Ela também vive escorregando em cascas de banana que aparecem do nada em sua frente.

Mimi é plantonista. Planta bananeira a qualquer hora do dia e da noite. Recentemente fez um curso “Di Gestão de Bananas” e descobriu que essa é uma fruta de fibra.

Mimi é bananóloga formada pela Faculdade da Banana Split. Atualmente estuda a bananôfobia, para tentar entender como uma pessoa pode não gostar dessa fruta!

Ela tem total certeza de que os macacos são os animais mais inteligentes do mundo por comerem banana.

Sua cor preferida é o amarelo, porque ao seu ver as coisas mais lindas do mundo são dessa cor: o Sol, o girassol, a Brasília amarela (quem não conhece essa música?) e, claro, a banana.

Até hoje, nunca entendeu as expressões: A preço de banana!  Aqui, ó, banana pra você! Mas esse será seu próximo curso acadêmico.

Esse ano investiu seu dinheiro em ações da banana prata e banana ouro e está quase ficando rica.

Gosta de frases reflexivas como: “Tudo na vida passa, a uva passa, o ferro passa.”  – “Tudo muda, até a bermuda” – “Tudo motiva, até locomotiva”.

Rolar para cima