Dotôres

Bisnaguinha Estrela

Ela nasceu numa manhã ensolarada, numa cidade chamada Quentolândia. Papai Pão Francês e mamãe Broa de Milho – ele todo gorducho e charmoso, e ela toda magra e fofa – ficaram encantados com a chegada da Bisnaguinha, cheirosa, gordinha, gostosa e amorosa.

Mamãe até falou: “ela é tão pequena e fofinha que eu vou mordê-la. Ela é um ser vivo, metade pão, metade amore seu perfume de espalha pelo ar, irradiando ondas de pura alegria. Gosta de fazer nada, e sempre tem nada pra fazer.

Estudou na Faculidade “Estrela que sobe”, se formou em Porqueologia, que é o estudo dos porquês. Porque o céu é azul? Porque ele não é branco.

Porque o bombeiro não caminha? Porque ele só corre.

Porque a mulher bonita foi demitida do trabalho voluntário? Porque ela não dava sopa pra ninguém.

Tem pós graduação em Besteirologia Passante. Acredita que o tempo passa, a vida passa, o ferro passa e até uva passa.

Gosta muito de café com leite e chocolate, bem quentinhos, é claro! Bom, geladinhos também são muito bem vindos.

Azul é sua cor favorita, depois do Laranja, antes do Amarelo, seguido do verde, ao lado de Vermelho.

Tem um amigucho, o ursinho Bisnagucho, muito falante, fofo e grudento…onde ela vai, ele vai atrás ou do lado ou na frente ou no bolso.

Regina Helena Ferraz

Mãe da Paula, avó do Max e do Thomaz. Ama a vida e a natureza em todas as suas manifestações.

Seu lema é: O que tem que ser, tem muita força!!

Entre o “ainda não é hora” e “sua hora chegou”… O segredo é deixar acontecer.

Rolar para cima